O SIGNIFICADO DOS SEUS SIMBOLOS

 

DO SELO

 


O Selo de uma Instituição, mormente o do Capitulo Tiradentes nº. 31 têm como finalidade a de ser impresso sobre certos papéis, para torná-los válidos ou autênticos sendo representado pela figura ao lado. A feitura do Selo do Capitulo Tiradentes nº. 31 obedeceram às seguintes regras:

1. Desenho de duas circunferências concêntricas, havendo entre os seus raios a proporção de 3 para 4.

2. Na parte do circulo interno encontra-se do lado esquerdo a figura do triplo tau, em cor dourada, uma faixa transversal com as cores azul, branco e rosa representando as cores da Bandeira do Estado do Espirito Santo, sobreposto pelo busto de Tiradentes sobre um pedestal, que dá nome ao Capítulo, com a inserção na parte inferior do nome do município de Vila Velha – ES, com o fundo na cor bordô.

3. Entre as duas circunferências concêntricas encontram-se inseridos os seguintes dizeres, na parte superior CAPITULO TIRADENTES Nº 31, na cor preta e na parte inferior DE MAÇONS DO REAL ARCO, na cor branca com o fundo dourado.

 

DO ESTANDARTE

 

ESTANDARTE CAPITULO Final O estandarte existente em toda associação organizada, outrora símbolo de fidalguia, é a grande insígnia sempre apresentada em destaque, em um topo. Com respeito à imagem deste Estandarte, divisamos todos os seus símbolos, em número de 11 (onze), que buscamos interpretar, como segue: O Estandarte do Capítulo Tiradentes nº; 31 segue o modelo padrão adotado pelo Supremo Grande Capitulo de Maçons do Real Arco do Brasil, no qual é filiado.

1. O Estandarte do Capitulo Tiradentes, nº 31, possui dimensões usuais, quais sejam: – o seu comprimento total é de 1, 20m (um metro e vinte centímetros); a sua largura é de 0,80m (oitenta centímetros).

2. O seu fundo vermelho representa a cor vermelha pela qual o Real Arco é conhecido, sendo constantemente mencionado como a “Maçonaria Vermelha”, em contraste com a Maçonaria Simbólica, conhecida como a “Maçonaria Azul”.

3. A borda dourada que circunda o estandarte é emblemática do tom dourado presente na arca existente no grau de Maçom do Real Arco e no sentimento de missão cumprida que tal grau transmite.

4. O Cruzeiro do Sul, presente na parte nordeste do estandarte, é adotado pelo Supremo Grande Capitulo como uma forma de distinção brasileira, e por isso está presente em todos os estandartes brasileiros.

5. O nome do Capítulo, “Tiradentes”, numa alusão ao ideário maçônico de liberdade, que tem no mártir Tiradentes um de seu expoente máximo no Brasil, pois ao proceder maçonicamente e assumindo a heroica atitude que o levou a sofrer morte horrível transformou-se no primeiro mártir maçom brasileiro publicamente conhecido a dar sua vida pela causa da liberdade da sua pátria bem como a Loja Maçônica de mesmo nome existente na cidade de Vila Velha, ES, que pratica o rito de York, pois foi na ARLS Simbólica Tiradentes, nº. 65, jurisdicionada a GLMEES, que alguns irmãos tiveram a ideia de fundarem Capitulo conhecido do grau de Maçom do Real Arco.

6. No centro do estandarte encontra-se inserida a figura do busto de Tiradentes sobre um pedestal.

7. O Arco, tradicionalmente na cor branca e cujo ápice é formado pela pedra-chave, É importante símbolo da Maçonaria Capitular, e do simbólico entre seus graus.

8. Entre o Arco e o busto de Tiradentes temos uma faixa constituída por 03 cores. azul, rosa e branco, constante da bandeira do Estado do Espirito Santo que representam A faixa com as cores azul, branca e rosa, no seu centro são um alusão as cores da Bandeira do Espirito Santo, que representam: o Azul representa a harmonia e a suavidade; o Branco a paz, e o rosa a alegria e a felicidade. Ao seu fundo a cor bordo, que é uma derivação da cor vermelha, pela qual o Real Arco é conhecido no mundo.

9. Abaixo, leia-se: “Fundado em 08 de dezembro de 2005”. E na parte inferior do estandarte, está estampado o emblema e o título do Supremo Grande Capítulo de Maçons do Real Arco do Brasil.

10. O emblema do Supremo Grande Capítulo de Maçons do Real Arco do Brasil tem o Triplo Tau ladeado por dois Querubins babilônicos, semelhantes aos que protegiam a Arca da Aliança. . Os três tau gregos, letras semelhantes ao nosso T maiúsculo latino, que formam um T sobre um H, abreviatura de Templum Hierosolymae, isto é, Templo de Jerusalém.